DATA:15 de outubro de 2019

Paragominas e Cametá ficam sem dinheiro e FPF assume dívida com arbitragem

A ausência de laudos de segurança para permitir entrada da torcida na Arena Verde fez com que a partida entre Paragominas e Cametá, no último sábado (20), ficasse com um grande vazio nas arquibancadas e também nos cofres. Sob tal alegação, os dois clubes não pagaram a equipe de arbitragem e vinham sendo cobrados. Nesta segunda-feira (22), porém, a Federação Paraense de Futebol assumiu o débito.

A decisão foi tomada nesta tarde em uma reunião na sede da FPF, com presença do presidente da instituição Adelcio Torres, além do mandatário da Comissão de Arbitragem, Fernando Sérgio Castro, e também do árbitro FIFA, Dewson Fernando de Freitas.

‘Conversamos e achamos por bem a Federação assumir. Os nossos filiados não podem ser punidos duas vezes. Portanto, a FPF pagará as custas aos árbitros e, posteriormente, diluirá a quantia diretamente com os clubes’, explicou Fernando Sérgio Castro.

O débito total ficou em R$ 2.250,00, sendo R$ 1 mil para o árbitro central Joelson Silva dos Santos, R$ 500 para cada um dos dois assistentes (Heronildo Sebastião Ferreira da Silva e Nayara Lucena Soares), além de R$ 250 para o quarto-árbitro Olivaldo José Alves Moraes

Cotas de arbitragem no campeonato paraense

 

As cotas são separadas conforme o tipo de jogo trabalhado. Desta forma, a tabela fica assim:

Re-Pa

FIFA – R$ 4.600

CBF – R$ 2.800

Time do interior do Pará x Time da Capital 

Árbitro FIFA – R$ 3 mil

Árbitro CBF – R$ 1.200

Time do interior x Time do interior

FIFA – R$ 2 mil

CBF – R$ 1 mil

Cada assistente recebe 50% do árbitro e o quarto-árbitro ganha 25%.

 

Fonte:ORM

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *