9 de março de 2021

Guarda Municipal prende trio com 174 papelotes de maconha

Por volta das 20h32, de terça-feira (19), a Guarda Civil Municipal de Parauapebas através da Ronda Ostensiva Motorizada (ROMO) com apoio do canil prendeu e apresentou na 20° Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, três indivíduos indivíduos acusados de envolvimento e tráfico de drogas.
Com os mesmos os agentes de segurança, apreenderam 174 papelotes de maconha já prontas para venda.


De acordo com um dos guardas, era por volta das 18 horas, quando as motos realizavam patrulhamento preventivo próximo à praça do bairro Cidade Jardim, quando avistaram um suspeito que aí ver a guarnição tentou se desfazer de uma sacola plástica a jogando no matagal, entretanto sem que ele perceba caiu aos pés dele no chão cerca de 15 trouxas da erva cannabis sativa, mais conhecida por “Maconha”. Abordado e perguntado sobre o produto que havia deixado cair, o mesmo teria confessado ser o dono, mas negou haver mais entorpecente.

Desconfiados os pediram apoio ao canil o que logo foi atendido, chegando no local o agente Rambo um cachorra da raça pastor alemão treinado para encontrar drogas. Minutos depois Rambo localizou no meio ao matagal a sacola com o restante da maconha. Mediante o flagrante, além do dono da droga outros dois jovens que estavam junto com o meliante foram conduzidos para delegacia. Pesada as 174 trouxas de “Maconha” totalizaram mais de meio kilo.
Indagado sobre a origem do produto ilícito, um dos detidos identificado por
Francisco da Conceição, 22 anos de idade, confessou que a droga era dele e que seria para a comercialização e que vendia cada papelote por R$25 reais. Ainda segundo o GM, como no local se encontravam outros dois suspeitos identificado por Wallison Paz de Jesus e Francisco Edson Santos Moura, que, apesar de não
terem sido encontrado entorpecentes com eles, também foram encaminhados para 20° Seccional Urbana de Polícia Civil, junto com o produto ilícito e apresentados ao delegado plantonista Felipe Oliveira. Ouvidos em depoimento Wallison Paz e Francisco Edson, foram embora, o Francisco Conceição ficou a disposição da justiça.

Comentários do Facebook