21 de janeiro de 2021

Governo do Estado garante metade dos recursos necessários para implantação do programa de renda cidadã ‘Bora Belém’

Em vídeo divulgado na tarde desta sexta-feira (8), em redes sociais, o governador Helder Barbalho confirmou que o Estado irá contribuir financeiramente com o programa de renda mínima “Bora Belém”, cuja criação foi aprovada em projeto de lei também hoje, pela Câmara Municipal da capital. A contrapartida por parte do tesouro estadual corresponderá a metade do valor total de custeio.
Na gravação, o chefe do Executivo Estadual faz o anúncio ao lado de René de Oliveira e Sousa Júnior, secretário de Estado da Fazenda (Sefa); do presidente do Banco do Estado do Pará (Banpará), Braselino Assunção; da secretária de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), Hana Ghassan; e do titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Inocencio Gasparim .
“Estamos juntos aqui para tratar sobre a parceria do Governo com a Prefeitura de Belém e transformar em realidade o ‘Bora Belém’. Iremos viabilizar 50% do total de recursos para garantir esta renda mínima às famílias beneficiadas”, confirmou. Em seguida, Helder explicou que tem se reunido com prefeitos de cada um dos 144 municípios no intento de colaborar com as prioridades mais urgentes de cada administração.
“O Banpará será o operador financeiro do programa, para que as pessoas possam receber o benefício nas agências do banco em nossa capital”, complementou o governador. O “Bora Belém” deve garantir um auxílio de até R$ 450 a famílias que vivam em situação de vulnerabilidade social e que tiveram as condições de sobrevivências agravadas pelos impactos financeiros da pandemia da Covid-19.

Comentários do Facebook
Share