24 de novembro de 2020

Homem negro é espancado até a morte no supermercado Carrefour na cidade de Porto Alegre

Segundo a Brigada Militar, a confusão teria iniciado no caixa do supermercado, envolvendo o homem e uma funcionária. A vítima teria ameaçado agredir a mulher, que chamou os seguranças. Os dois funcionários teriam encaminhado João Alberto Silveira Freitas para fora do estabelecimento. A partir de então, as versões do fato são divergentes. A Brigada Militar, que atendeu a ocorrência, afirma que a vítima passou a brigar com os seguranças pôr não aceitar a remoção do local. Testemunhas que estavam no supermercado afirmam que o homem foi seguido pelos dois seguranças dentro do estabelecimento e agredido no local. O delegado Leandro Bodoia, que atende a ocorrência, afirma que irá agora ouvir todos envolvidos e testemunhas e analisar as imagens das câmeras de segurança.

Nota do Carrefour


O Carrefour informa que adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos neste ato criminoso. Também romperá o contrato com a empresa que responde pelos seguranças que cometeram a agressão. O funcionário que estava no comando da loja no momento do incidente será desligado. Em respeito à vítima, a loja será fechada. Entraremos em contato com a família do senhor João Alberto para dar o suporte necessário.

O Carrefour lamenta profundamente o caso. Ao tomar conhecimento deste inexplicável episódio, iniciamos uma rigorosa apuração interna e, imediatamente, tomamos as providências cabíveis para que os responsáveis sejam punidos legalmente. Para nós, nenhum tipo de violência e intolerância é admissível, e não aceitamos que situações como estas aconteçam. Estamos profundamente consternados com tudo que aconteceu e acompanharemos os desdobramentos do caso, oferecendo todo suporte para as autoridades locais.

Comentários do Facebook
Share