28 de outubro de 2020

Polícia encontra arma roubada da PM e apreende drogas em Parauapebas

Carla Eduarda Brandão Pereira, de 22 anos de idade, foi presa e apresentada na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, por volta das 11h00, de sexta-feira 16, pela Polícia Militar, acusada de tráfico de entorpecente, na casa dela a guarnição apreendeu seis barras da erva Canabis sativa mais conhecida por “maconha” prensada, pesando 5 kilos e 900 gramas, e uma pistola pt 40 com sete munições intactas.

Segundo informações a arma pertence a Polícia Militar e teria sido roubada.

De acordo com a guarnição eles chegaram até Carla Eduarda após denúncia anônima dando conta que na rua Pernambuco, bairro Liberdade I, estaria acontecendo comercialização de intorpesete em um kitinet.

Ao chegar no logradouro a polícia encontrou em baixo da cama dentro de uma mochila a droga e a arma. “Ao sdentrar na kitnet do casal nos deparamos com a Carla e duas amigas dela, realizamos a abordagem e na revista conseguimos encontrar essa grande quantidade de maconha e a arma pertencente a Polícia Militar do Pará.

 



Carla Eduarda é casada e nos informou que tudo que foi encontrado em seu poder , pertencia a seu esposo, tanto a arma quanto a droga indagada onde o esposo dele estaria a mesma informou que ele trabalha em uma empresa terceirizada em Carajás. De imediato nosso comando deslocou uma guarnição para ir até Carajás e conduzir o mesmo até a delegacia para prestar esclarecimentos sobre a droga e a arma encontrada em sua casa’ ressaltou o policial.

Por volta das 13h30 o esposo da flagrantada também foi apresentado na delegacia. Procurado pela reportagem o marido de Carla Eduarda, identificado como Jucieudes da Silva Veras, 28 de idade, natural de Zé Doca (MA) não quis falar, porém para a polícia o mesmo contou que seria faccionado e que a droga e a arma teria sido deixada em sua casa por integrantes da facção a qual pertence que teriam ameaçado matar seus filhos caso não obedece aos mesmos.

Fonte: Portal Parazão Tem de Tudo/ Com informações de Neide Folha

Comentários do Facebook