24 de setembro de 2020

Banpará investe em atendimento humanizado para clientes


A Universidade Corporativa Banpará (UniBanp) atua como ferramenta de capacitação e desenvolvimento dos funcionários para garantir a manutenção do atendimento de qualidade

Oferecer atendimento humanizado aos clientes é uma das prioridades do Banco do Estado do Pará (Banpará) no dia a dia. Além de ofertar produtos para os mais diferentes perfis de usuários, a instituição se preocupa e investe, através da Universidade Corporativa Banpará (UniBanp), na qualidade do atendimento e na saúde financeira dos clientes, atuando de acordo com a necessidade de cada um.

Segundo Arcelia Miranda, gerente geral da Agência Belém-Centro, localizada na avenida Presidente Vargas, em Belém, um dos diferenciais no atendimento do Banpará é a identificação da necessidade do cliente logo na entrada ao banco. “Assim que identificamos a demanda, direcionamos o usuário para o profissional que realizará o atendimento adequado, esclarecerá dúvidas e orientará o nosso cliente. Isso faz com que a gente consiga agilizar e facilitar o atendimento, além de garantir maior aproximação dos usuários com os nossos gerentes”, explica.

A professora Maria Odilene Santos, servidora da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e cliente há 15 anos do Banpará, demonstrou satisfação com o atendimento recebido. “Além do atendimento como pessoa física, agora estou como diretora de uma escola e precisei resolver questões sobre o repasse de recursos para a instituição. Em todos os momentos que eu precisei, sempre fui bem atendida e minhas solicitações foram atendidas com rapidez”, afirmou.

Por conta da pandemia da Covid-19, o Banpará redobrou os cuidados para cumprir todas as normas estabelecidas em protocolos de saúde e oferece atendimento diferenciado para evitar aglomerações. “Os clientes que fazem parte do grupo de risco da doença são os primeiros a serem atendidos, para reduzir o tempo de exposição e garantir menos riscos de contaminação”, informa a gerente.

“Também estamos trabalhando na orientação dos clientes sobre o autoatendimento, por meio do internet banking. Esse serviço é muito importante para que eles não precisem se deslocar até a agência para serviços que consigam fazer sozinhos. Queremos trazer nossos clientes para perto, mas devemos dar condições para que eles tenham maior comodidade com segurança”, complementa.

A policial militar Delzira Fernandes é cliente do Banpará há mais de 20 anos. Ela afirma que o investimento do banco em um atendimento de qualidade é essencial. “Em outros bancos, muitas vezes, nem nos olham no rosto e deixam a desejar no atendimento, mas aqui nunca tive problema nenhum, o atendimento é excelente. Já realizei empréstimos no Banpará e sempre me explicam tudo, esclarecem todas as minhas dúvidas”, ressalta.

Universidade Corporativa Banpará

Criada em 2017, a UniBanp atua como ferramenta para capacitação e desenvolvimento dos agentes do banco. Segundo a gerente da UniBanp, Nazaré Alves, trabalhar com atendimento ao público não é uma tarefa simples, por isso, é fundamental a capacitação contínua com as equipes de contato direto com o cliente.

“Ao ingressar no Banco, o empregado passa pela Semana de Integração e Capacitação para Novos Bancários, momento que participa de vários cursos voltados para a atividade bancária, dentre eles, conhecimento aprofundando sobre o produtos/serviço oferecido, desenvolvimento de habilidades sociais que permitam um atendimento personalizado e empático, como proatividade, senso de urgência, pensamento estratégico, iniciativa, relacionamento com o outro”, explica.

A atuação da UniBanp não é exclusiva para os funcionários que ingressam no Banco, mas busca também a atualização dos colaboradores com mais tempo no Banpará. “O intuito é oferecer capacitação e aperfeiçoamento de forma contínua, possibilitando que os profissionais desenvolvam as habilidades necessárias para a resolução de problemas de maneira mais ágil. Além de buscar um ambiente de trabalho bem estruturado, confortável e com uma clima organizacional agradável que contribui para um atendimento de qualidade”, afirma.

“Os clientes querem fluidez, ou seja, agilidade no atendimento e ao mesmo tempo, querem ser tratados com exclusividade, com mais personalização e com menos discursos prontos. Quando o agente de atendimento passa a ter mais empatia, o cliente percebe a mudança no tratamento. O atendimento se torna mais leve, mais natural. Isso aumenta as chances de que ele entenda melhor os procedimentos a serem feitos e tenha mais paciência durante o processo”, finaliza Nazaré Alves.

Fonte: Agência Pará

Comentários do Facebook